Centrais sindicais mobilizadas: Contra o fim da aposentadoria, pela valorização da educação e por emprego

As Centrais Sindicais, reunidas em São Paulo em 28 de junho, avaliaram os resultados do importante trabalho feito pelos sindicalistas com os parlamentares dos partidos da minoria e partidos do centro na Câmara dos Deputados, para debater o conteúdo da Reforma da Previdência e o processo legislativo de votação. Neste processo, as entidades reafirmaram o posicionamento contrário e crítico ao relatório substitutivo do deputado Samuel Moreira.

As Centrais alertam que os trabalhadores e as trabalhadoras devem se manter permanentemente vigilantes e destacam a importância de se reforçar a atuação junto ao Congresso Nacional, visando tratar das questões e do conteúdo dessa nefasta reforma.

Nesse sentido, as Centrais Sindicais conclamam os trabalhadores e as trabalhadoras para o máximo esforço na atuação junto às bases dos deputados e senadores.

Na reunião do dia 28, o Fórum dos Trabalhadores do Setor Público de São Paulo entregou às Centrais abaixo-assinados com milhares de assinaturas.

No encontro, registrou-se o ataque que o Sindicato dos Metroviários de São Paulo vem recebendo da empresa e as demissões de trabalhadores metroviários. As Centrais Sindicais se solidarizaram com os trabalhadores e a entidade.

Os sindicalistas também manifestaram repúdio pelas práticas antissindicais observadas em outras unidades do país e em outros locais do estado e, por isso, as Centrais vão solicitar audiência com o governador de São Paulo para um diálogo no sentido de garantir o direito de organização e manifestação.

Os próximos passos unitários das Centrais serão os seguintes:
• Julho será o mês para intensificar, todos os dias, nos locais de trabalho, nas praças e nos locais públicos, a coleta de assinaturas no abaixo-assinado contra o fim da aposentadoria. O prazo para conclusão da coleta de assinaturas é 4 de agosto. Solicitamos a todos que organizem atividades conjuntas de coleta das assinaturas.
• Prazo para a entrega dos abaixo-assinados na sede nacional da sua Central Sindica: 8 de agosto.
• Entrega do abaixo-assinado das Centrais no Congresso Nacional: 13 de agosto, em Brasília.
• Apoiar, valorizar e participar do Ato Nacional dos estudantes durante o Congresso da UNE, em Brasília, em 12 de julho, pela valorização da educação, incluindo a defesa da aposentadoria. No mesmo dia, a orientação é para que a classe trabalhadora se mobilize nos estados e nas cidades pela coleta de assinaturas dos abaixo-assinados.
• Apoiar e participar da Marcha das Margaridas em 14 de agosto, também em Brasília.
• Apoiar e participar da luta dos professores, coordenada pela CNTE, em 13 de agosto.
• Próxima reunião das Centrais Sindicais: 16 de julho.

CUT – Central Única dos Trabalhadores
Força Sindical
UGT – União Geral dos Trabalhadores
CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores
CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros
CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil
CSP – Conlutas – Central Sindical e Popular Conlutas
Intersindical – Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora
Intersindical – Central da Classe Trabalhadora
Pública – Central do Servidor